50%

  • Comédia

50%

Mãos Limpas

  • Principal
  • Local
  • Comentários

O que pode acontecer quando dois traficantes vão se esconder em um apartamento desabitado, após fugir de uma batida policial? E se esse apartamento vazio for de um senador “mão-leve” que às escondidas da esposa o comprou para presentear sua linda assessora parlamentar? E se colocarmos uma bela quantidade de dólares escondidos em um paraíso fiscal dentro desse caldeirão? Bom, essa é a trama que amarra o mais novo texto de Juca de Oliveira para o teatro.


Temporada

até 2 de Fevereiro
Sexta e Sábado, às 21h; e Domingo, às 18h.

Direção / Elenco

Direção: Léo Stefanini. Elenco: Fulvio Stefanini, Juca de Oliveira, Taumaturgo Ferreira, Claudia Mello, Nilton Bicudo e Bruna Miglioranza.

Alameda Santos, 2233 - Cerqueira César

Horário da Bilheteria

Quinta, das 14h às 20h. Sexta a domingo, das 14h até o início do último espetáculo.

"Esperava um texto criativo considerando que foi escrito por Juca de Oliveira, mas na verdade vi e ouvi recortes de jornal do passado próximo. E pior muito de péssimo escolha as matérias. Parece que os senadores/políticos do partido ali enfrentado/achincalhados são o de pior na política brasileira, não sendo considerado o outro lado. Mas vivendo e aprendendo já sei que os textos do Juca não me agrada."

PAULO JOSÉ BORGES


"Conheço e acompanho a muito tempo os trabalhos da dupla Juca de Oliveira e Fúlvio e a expectativa era bem maior uma vez que ambos são excelentes profissionais, as peças anteriores foram ótimas e o tema escolhido é atual e super vasto em termos de material p ser utilizado . Teve a duração de pouco mais de 1 hora quando poderia ter pelo menos 2 horas mesmo que com um pequeno intervalo. Entendo claramente também a grandeza dos 2 acimas citados como protagonistas , porém a participaç.ão do Taumaturgo e do advogado (que não me ocorre neste momento seu nome) foram mínimas para não dizer pífias, quando sem dúvida tem qualidades e talentos para desempenhos melhores. Me sinto até desconfortável em opinar em uma peça redigida pelo Juca de Oliveira , e por isso quero me desculpar pelo atrevimento , sem nenhuma pretensão editorial ou teatral mas faço os comentários unicamente como cliente observador. Boa sorte na sequência da temporada. José Augusto"

José Augusto Marchiori


"Texto muito fraco, a narrativa se perde dando a impressão que faltou alguma coisa. O que salva são os atores e atrizes já consagrados."

Fernando Santos


"Eu e meu marido gostamos bastante da peça, bem atual , aborda a corrupção que aconteceu e ainda acontece no Brasil e suas nuances, bem humorada, atores excelentes, fazem uso inclusive de nomes de personagens da cena política e pública. Talvez os que são fanáticos da esquerda não gostem porque mexe na ferida, trazendo a tona menção aos nomes que roubaram os cofres públicos e do que acontece por traz dos bastidores, mas é a realidade e contra os fatos não há argumentos. Super recomendo"

CRISTIANE APARECIDA BETTO MIYASATO


"O tema extremamente atual. Juca de Oliveira continua se superando no desenvolvimento desse tipo de trama. Os atores dispensam qualquer menção, ou seja, os melhores sem sombra de dúvidas - insuperáveis. O que mais surpreendeu o publico em geral, foi quando do anuncio no início da apresentação - de que o espetáculo não utilizou nenhum valor de dinheiro público. PARABENS"

JOAO ANTONIO B. LIMA


"Divertido e super atual."

Celio Furio


"Excelente elenco e peça atual! Um convite à reflexão."

Cyntia Andrade


"Atores maravilhosos, estória hilária e atual. Comédia leve e gostosa. Adorei!"

Mara de Carvalho


"Peça com ritmo. Piadas políticas e aruais"

Maria rozangela Bomfim da silva


"Falara de política é sempre um assunto interessante, ainda mais se for com bom humor..... atores experientes fazem a grande diferença....recomendo!!!"

CARLOS JOSÉ RAMOS


"Tudo ótimo"

João Ribeiro do nascimento


"Muito bom, atual, bem humorado, atores sensatos, recomendo!"

Marcelo Belletato Neto


"Comédia muito boa. Bem politizada, mas para a "direita" demais. Acho que deveria zoar todo mundo: lula, Bolsonaro e quem mais tenha relevância política. No mais, roteiro bom, atores convincentes, teatro muito confortável e muito bem localizado. Recomendo."

Cristiano Rezende


"O espetáculo, ao contrário do que promete, não proporciona reflexões políticas a partir do humor. O que se tem, em verdade, são ataques clichês a uma única ideologia política, feitos de modo superficial e a la “A praça é nossa”. As piadas repetidas evidenciam um ciclo enfadonho de um roteiro que, apesar de ter potencial, foi explorado apenas superficialmente, o que se reforça pelo cenário que não se altera. Os atores são convincentes, de modo que disso não se pode reclamar, mas foi entristecedor ver tamanho tamanho talento dedicado a decorar piadas pífias de inclinação ideológica tão torpemente exploradas. O público regozijava-se não com um humor inteligente, mas à mera menção de nomes que lhes são desafetos políticos. Por fim, esclareça-se: não se vê, na peça, um palco, mas um picadeiro, em cuja superfície palhaçadas do tipo C são não apenas infantiloides, mas abobalhadamente enviesadas e desrespeitosas."

Tomás


"Ao final do espetáculo, os atores não foram receptivos com o púlico. Sequer, se disponibilizaram para tirar fotos. O texto é bastante tendencioso e partidário, joga a culpa da corrupção nos grupos políticos de esquerda. Foi uma comédia muito fraca. O público não se emocionou tanto como em outros espetáulos que já assisti. O ingresso deveria ser mais barato, pois a peça não é lá essas coisas."

JANDSON MARCIONILO TAVARES DOS SANTOS



R$ 100,00 a R$ 120,00
R$ 50,00 e R$ 60,00

Compartilhe


Espetáculos que podem te interessar

50%
Uma Lágrima para Alfredo - Teatro União Cultural
Teatro União Cultural

até 28 de Fevereiro

Sextas, às 21h

Compre
33%
Christian Figueiredo - Em Família
Teatro Caritas

Dia 19 de Janeiro (domingo)

às 16h

Compre
60%
Confissões de um adolescente de 50 anos
Espaço ao Cubo

Estreia dia 24 de Janeiro (sexta). até 27 de Março

Sextas, às 21h30.

Compre
58%
Loucos de Amor
Teatro Shopping West Plaza - Sala Nicette Bruno

Estreia dia 6 de Junho (sábado). até 28 de Junho

Sábados e Domingos, às 21h.

Compre